------------

8 Alimentos para aumentar a imunidade

 

Uma Alimentação adequada aumenta o poder de combate a doenças do sistema imunológigo 

Estimulam o funcionamento do sistema imunológico de muitas maneiras. 

Eles aumentam o número de glóbulos brancos no sistema imunológico, prepara-os para combater melhor as doenças e ajudá a formar um sistema imunológico mais forte. 

Alimentos também ajudam a eliminar os glóbulos mortos, substâncias que diminuem a imunidade. 

Aqui estão os oito melhores nutrientes para adicionar à dieta da sua família e diminuir os dias perdidos no trabalho e escola por causa de doenças.

1-) Vitamina C.

 

A vitamina C está no topo da lista de estimulantes do sistema imunológico, por muitas razões. 

Tem havido mais pesquisas sobre os efeitos que aumentam a imunidade pela vitamina C do que talvez com qualquer outro nutriente. 

Suplementos de vitamina C são baratos de produzir, e está disponível naturalmente em muitas frutas e legumes. 

Além disso, você pode comprar uma versão vitamina-C-fortificada em praticamente qualquer luga.Aqui está o que a pesquisa mostra sobre como esta vitamina poderosa protege o seu corpo.

A vitamina C aumenta a produção de glóbulos brancos do sangue que combate as infecções e aumenta os níveis de anticorpos e de interferon, reveste a superfície dos anticorpos, impedindo a entrada de vírus. 

A vitamina C reduz o risco de doença cardiovascular, aumentando os níveis de HDL (bom colesterol), reduzindo a pressão arterial e interferindo com o processo pelo qual a gordura é convertida em placas nas artérias.As pessoas cujas dietas são mais elevados em vitamina C têm menores taxas de câncer de cólon, próstata e mama.

Você não tem que tomar quantidades maciças de vitamina C para reforçar o seu sistema imunológico. 

Cerca de 200 miligramas por dia parece ser um consenso geral, da quantidade e que podem ser automaticamente obtidos pela ingestão de pelo menos seis porções de frutas e vegetais por dia. 

Se você tomar suplementos de vitamina C, é melhor espaçá-las ao longo do dia, em vez de tomar uma dose grande, a maioria dos quais pode acabar sendo excretada na urina.

2-)Vitamina E

 

Este importante antioxidante reforça o sistema imunológico não é tão divulgado como a vitamina C, mas é importante para um sistema imunológico saudável.

A vitamina E estimula a produção de células naturais, aquelas que procuram e destrói os germes e células cancerosas. 

A A vitamina E aumenta a produção de células B, as células do sistema imunológico que produz anticorpos que destroem as bactérias. 

Uma suplementação de vitamina E pode também reverter parte do declínio na resposta imune comumente visto no envelhecimento. 

A vitamina E tem sido associada na redução do risco de doença cardiovascular. 

Na Escola Harvard de Saúde Pública em um estudo de 87.000 pacientes, a suplementação de vitamina E demonstrou a redução do risco de ataques cardíacos em cinqüenta por cento.

Não é difícil ingerir de 30 a 60 miligramas por dia de vitamina E a partir de uma dieta rica em sementes, óleos vegetais e grãos, mas é difícil para a maioria das pessoas consumir mais de 60 miligramas por dia de forma consistente apenas com a alimentação. 

Os suplementos podem ser necessários para obter vitamina E suficiente para impulsionar o seu sistema imunológico.

Você precisa de 100-400 miligramas por dia, dependendo do seu estilo de vida geral. 

Pessoas que não praticam exercício físico, que fumam, e que consomem grandes quantidades de bebidas alcoólicas precisam de dosagem mais elevada. 

Aqueles com um estilo de vida mais moderado pode conviver com baixos níveis de suplementação.

3-) Carotenóides.

O betacaroteno aumenta o número de células que combatem infecção, as células natural killer e células T helper, bem como é um poderoso antioxidante que combate o excesso de radicais livres que aceleram o envelhecimento. 

Como os outros "três grandes" antioxidantes, as vitaminas C e E, reduz o risco de doença cardiovascular, por interferir na forma como as gorduras e colesterol atuam corrente sangüínea, impedindo a formação de placas arteriais. 

Estudos têm demonstrado que o betacaroteno pode diminuir o risco de doenças cardiovasculares, especialmente ataques cardíacos e enfartes, dando credibilidade científica para a crença de que uma cenoura por dia pode manter o cirurgião cardíaco bem longe. 

O Beta-caroteno também protege contra o câncer ao estimular as células do sistema imunológico chamadas macrófagos a produzir  fator de necrose tumoral  que mata células cancerosas. 

Também tem sido demonstrado que suplementos de betacaroteno pode aumentar a produção de células T linfócitos e células natural killer e pode aumentar a capacidade das células natural killer para atacar células cancerosas.

O Beta-caroteno é o carotenóide mais conhecido, mas é apenas um membro de uma grande família. 

Os pesquisadores acreditam que não é apenas o beta-caroteno, que produz todos esses bons efeitos, mas todos os carotenóides trabalhando juntos. 

É por isso que ingerir carotenóides dos alimentos pode ser ser mais eficaz do que tomar suplementos de beta-caroteno.

O corpo converte o beta-caroteno em vitamina A, que em si tem propriedades anticancerígenas e de estimular funções. 

Mas muita vitamina A pode ser tóxico para o organismo, por isso é melhor obter o beta-caroteno extra a partir de alimentos e deixar o corpo regular naturalmente quanto desse precursor é convertido para o sistema imunológico em forma de vitamina A. É altamente improvável que uma pessoa possa ingerir beta-caroteno suficiente para produzir uma quantidade tóxica de vitamina A, porque quando o corpo tem bastante vitamina A, ele pára de fazê-lo.

4-) Bioflavenóides

 

Um grupo de fito nutrientes chamado Bioflavenóides auxilia o sistema imunológico, protegendo as células do corpo contra poluentes ambientais. 

Bioflavenóides protegem as membranas celulares contra os poluentes ao tentar anexar a eles. 

Ao longo da membrana de cada célula existem lugares de estacionamento microscópicas, chamadas receptores. 

Poluentes, toxinas ou germes pode estacionar e gradualmente dirigir para a membrana da célula, mas quando Bioflavenóides preenchem essas vagas, não há espaço para que as toxinas estacionem. 

Bioflavenóides também reduz a capacidade do colesterol de formar placas nas artérias e diminui a formação de coágulos microscópicos no interior das artérias, que pode levar a ataques cardíacos e derrames. 

Estudos têm mostrado que pessoas que comem mais Bioflavenóides têm menos doenças cardiovasculares. 

Uma dieta que contém uma grande variedade de frutas e legumes, pelo menos seis porções por dia, irá ajudar a obter a quantidade de Bioflavenóides necessário para ajudar o trabalho do sistema imunológico.

5-) Zinco

Este mineral valioso aumenta a produção de glóbulos brancos que combatem infecções e ajuda a combater doenças de forma mais agressiva.Também aumenta as células assassinas que luta contra o câncer e ajuda a liberar mais anticorpos. 

Suplementos de zinco têm sido utilizados para retardar o crescimento do câncer.

O zinco aumenta o número de células T, especialmente em idosos que muitas vezes são deficientes em zinco, e cujo sistema imunológico enfraquece, muitas vezes com a idade. 

A melhor forma de obtenção do zinco é polêmica. 

Enquanto alguns estudos afirmam que os suplementos de zinco na forma de pastilhas pode reduzir a incidência e severidade das infecções, outros estudos não conseguiram mostrar essa correlação. 

Uma palavra de cautela: demasiado zinco na forma de suplementos (mais de 75 miligramas por dia) pode inibir a função imune. 

É mais seguro a obtenção de zinco a partir da sua dieta em média de 15 a 25 miligramas por dia.

Para lactentes e crianças, há alguma evidência de que suplementos de zinco na dieta pode reduzir a incidência de infecções respiratórias agudas, mas isso é controverso. 

A A melhor fonte de zinco para lactentes e crianças jovens são cereais enriquecidos.

Fontes ricas de zinco
Fonte alimentar de zinco Porção Zinco (em miligramas)
Cereais enriquecidos com zinco  30 g 0-15
Pão integral 40 g 0,8
Grão de Bico 200 g 2,8
Peru, carne escura 75 g 3,8
Feijões 1 / 2 xícara 1,2-1,8

 

6-) Alho

Este membro da família da cebola é um reforço poderoso do sistema imunológico que estimula a multiplicação de glóbulos brancos, aumenta a atividade das células naturais killer, e aumenta a eficiência da produção de anticorpos. 

As propriedades que aumentam a imunidade do alho parece ser devido conter an sua composição compostos de enxofre, como a alicina e sulfetos. 

O alho também pode atuar como um antioxidante que reduz o acúmulo de radicais livres na corrente sanguínea. 

O Alho pode proteger contra o câncer, embora as evidências são controversas. 

As Culturas com uma dieta rica em alho têm uma menor incidência de câncer intestinal. 

O alho também pode desempenhar um papel de livrar o organismo de possíveis substâncias cancerígenas e outras substâncias tóxicas. 

É também um alimento amigo do coração uma vez que mantém a agregação plaquetária com impedimento do entupimento dos vasos sanguíneos minúsculos.

7-) Selênio

Este mineral aumenta as células natural killer e mobiliza contra o câncer das células. 

As Melhores fontes alimentares de selênio são atum vermelho, lagosta, camarão, grãos integrais, legumes (dependendo do teor de selênio do solo que são cultivadas), arroz integral, gema de ovo, queijo cottage, frango (carne branca), sementes de girassol, alho, castanha do Pará, e costeletas de cordeiro.

Omega-3 ácidos graxos

Um estudo descobriu que crianças que tomam meia colher de chá de óleo de linhaça por dia experimentaram infecções respiratórias menores e menos graves e menos dias de ausência da escola. 

Os ácidos graxos ômega 3 em óleo de linhaça e peixes gordurosos (como salmão, atum e cavala) agem como estimulantes do sistema imunológico, aumentando a atividade dos fagócitos, células brancas do sangue que consomem as bactérias. 

(Talvez seja por isso que nossos avós insistem em uma dose diária de óleo de fígado de bacalhau intragável.) Os ácidos graxos essenciais também protegem o organismo contra danos provocados pelo excesso de reações à infecção. 

Ao tomar suplementos de ácidos graxos essenciais, como linho ou de óleos de peixe, deve-se tomar vitamina E adicional, que atua juntamente com ácidos graxos essenciais para impulsionar o sistema imunológico. 

Uma maneira de obter mais omega-3 em sua dieta é adicionar 1-3 colheres de chá de óleo de linhaça na fruta, vitamina ou iogurte.

Alimentação Equilibrada e Atividade Física